Arquivos do Blog

Eternal History – Megaman Maverick Hunter X – História Completa

Megaman Maverick Hunter X é o remake de PSP de Megaman X, o último jogo em data de lançamento sem contar coleções.

Por ser um remake muito do que vem de bom do primeiro game se manteve aqui.

Twitch: https://www.twitch.tv/eternal_players
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebook: https://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Parceiros:
https://www.facebook.com/PrazerSouGamer/

Por: Matheus C. Sardinha

Zombies Ate My Neighbors / Só Uma Análise Mesmo / EP #04

Zombies Ate My Neighbors é um jogo de Super Nintendo e Mega Drive aonde matamos Zumbis e salvamos nossos vizinhos.
 
Este clássico marcou a infância de muitos, por ser diferente e com um estilo único, mas é difícil pra caramba.
 
Aqui veremos os lados positivos e negativos e você poderá relembrar e tirar suas conclusões se vale a pena jogar ou não.
 

Eternal History – Megaman X8 – História Completa

E depois de muito tempo terminamos a linha principal dos jogos da série X, ainda faltam alguns Spin-offs mas o principal acabou.
 
Terminamos com X8 que veio para tentar concertar os erros do X6 e X7, e na maioria dos pontos consegui, mas ainda assim teve suas falhas.
 
Este parece ser um jogo mais “casual” que o resto da série, com fases que giram quase unicamente em volta do mesmo tema.
 
A história é simplista e não muito detalhada, mas como esse até então é o final da série vale a pena saber o que rolou.
 
Esse vídeo deu um trabalhão pra fazer, então espero que curta e continue nos acompanhando

Eternal History – Megaman X7 – História Completa

E finalmente chegamos coma história completa de Megamna X7, depois de muitos atrasos vem o vídeo que conta a história desse game cheio de defeitos.

Gráficos estranhos, péssima dublagem e gameplay, existem alguns pontos positivos, mas a maioria é engolida pelo negativo.

Sobre a história, ela é genérica e focada demais em uma único personagem.

BURN TO THE GROUND!!!

Abaixo nossos outros episódios de Megaman X:

Megaman X – https://www.youtube.com/watch?v=iDXammCDXQo
Megaman X2 – https://www.youtube.com/watch?v=VN1rCQtIX14
Megaman X3 – https://www.youtube.com/watch?v=W3TWeeGF0YU
Megaman X4 – https://www.youtube.com/watch?v=EQ3UwXTnbz8
Megaman X5 – https://www.youtube.com/watch?v=JXiZT5X33B4
Megaman X6 – https://www.youtube.com/watch?v=4N8wHA4Zyx8

Megaman Xtreme – https://www.youtube.com/watch?v=ks6fxrme188
Megaman Xtreme 2 – https://www.youtube.com/watch?v=ZfdCNXuxyQQ

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebook: https://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Por: Matheus C. Sardinha

Eternal History – Megaman Xtreme 2 – História Completa

E aqui vem o segundo e último spin-off da série X para o Game Boy Color, aonde tentaram expandir e consertar os erros do anterior.

Algo que quase deu certo! A história e bem melhor, mesmo que o jogo em si seja quase a mesma coisa.

Tudo gira em torno da memória de muitos reploids serem apagadas do nada, o que será que pode estar causando isso, veja o vídeo para descobrir.

Nos ajude, visitando a página, Prazer, sou Gamer:
https://www.facebook.com/PrazerSouGamer/

Youtubehttps://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebook: https://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Por: Matheus C. Sardinha

Eternal History – Mighty No.9 – RAY DLC– História Completa

Continuando com Mighty Number 9 aqui vem a história da DLC RAY que além de uma nova fase, trás uma nova campanha onde as coisas acontecem mais ou menos da mesma forma que antes.

Controlamos RAY, uma robô que luta contra a deterioração, e precisa absorver outros robôs constantemente para se manter viva, Acompanhe sua jornada na busca de seu passado esquecido.

Nos ajude, visitando a página, Prazer, sou Gamer:
https://www.facebook.com/PrazerSouGamer/

Youtubehttps://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebook: https://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Por: Matheus C. Sardinha

Eternal History – Mighty No.9 – História Completa

E aqui está a história do tão polemico Mighty Number 9, jogo que deveria ser o sucessor de Megaman e depois de arrecadarem 4 milhos de dólares, este foi o resultado final.

Os gráficos são bem estranhos e muitos promessas do kickstart ou não foram cumpridas ou ficou na base da gambiarra.

Ainda assim tem um jogo de baixo de isso tudo com alguns pontos positivos e algumas inovações, não que seja lá grande coisa, mas vale muita a pena acompanhar a surreal história de Megaman X9… Digo Mighty No.9.

Eternal History – Mega Man Xtreme – História Completa

Mega Man Xtreme é o primeiro Spin off da série X, a história é bem simples e limitada já que foi lançado para o Game Boy Color.

O jogo é bem curto mas pouco muda com relação a a série principal, assim as coisas são bem parecidas, mas inferiores as de SNES e PS1.

Não é uma má experienciaria terminar este jogo, mas não há inovações, então os gostos serão bem divididos.

Nos ajude, visitando a página, Prazer, sou Gamer:
https://www.facebook.com/PrazerSouGamer/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebookhttps://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Por: Matheus C. Sardinha

Eternal History – Crash Bandicoot N. Sane Trilogy – História Completa

História de Crash Bandcoot N. Sane Trilogy, remake dos clássicos de PS1 Crash, Crash 2 Cortex Stikes Back e Crash 3 Warped.

Crash Bandicoot: 0:03
Crash 2 Cortex Strikes Back: 4:30
Crash 3 Warped 9:07

Mesmo que o destaque seja a plataforma, Crash também possui uma história simples porém interessante que muitos nem percebem. Espero que gostem desse vídeo.

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCr-80LooItrzEe4WlkNzJCw
Blog: https://www.eternalplayers.wordpress.com
Facebook: https://www.facebook.com/BlogEternalPlayers/

Por: Matheus C. Sardinha

PS1 / PC – Megaman X4 – Análise / Segredos / Cheats / Detonados

Megaman x4 japanese cover

Desde que foi adicionada ao universo de Megaman, a série X sempre prezou pela inovação; a armadura, o dash, uma história mais desenvolvida e sólida. A série X sempre prezou por manter o estilo do antigo,  misturando com a inovação. Quando deixou o Super Nintendo e foi para a nova geração, com Megaman X4 em 1997 o jogo veio recheado de inovações, aproveitando a qualidade superior de Playstation e Sega Saturn. O jogo começa com uma apresentação em vídeo, lembro que no primeiro contato com o jogo fiquei boquiaberto, louco  para ver logo o que me esperava. Game Start e caramba, agora eu podia escolher entre Zero ou Megaman para jogar! Isto foi a grande sacada, quem na série clássica nunca quis jogar com Protoman ou Bass? Essa foi a grade sacada da Capcom nesse jogo, e ao selecionar um dos dois heróis, outro vídeo em estilo anime é jogado na tela, mostrando um pouco da história do jogo! Que embora não seja o ponto alto do jogo ela é sensacional! Desta vez, um exército que também combate os Marvericks, chamados Repliforce e liderados pelo gigante General e pelo orgulhoso Colonel. Depois de um ataque a cidade de Sky Lagoon que acabou destruindo muitas vidas a Repliforce se une aos Marvericks iniciando um golpe de estado para depor os humanos do controle, cabe então aos Marverick Hunters por fim aos ideais radicais da Repliforce!

O enredo realmente não é a coisa mais importante do jogo, ele cria laços entre os personagens (Megaman e Double, Iris e Zero, Colonel e Zero, General e Sigma), uma coisa que era rara de ser vista na série antes, acrescentando camadas e um passado para eles, através das diversas cenas de anime que rolam durante o jogo. Além disso ela é dividida em dois pontos de vista,  já que agora você joga com Zero, ela não é confusa, não rouba a cena e inova, ponto para a Capcom. Ainda falando de Zero, acrescentá-lo quebrou o padrão pedra-papel-tesoura tradicional da série. Os inimigos de Zero até tem fraquezas, mas alguns não as tem e você tem que rachar a cuca para descobrir um modo de vencê-los com o robô vermelho. Aliás, tudo com o robô vermelho é diferente, ele não tem poderes, usa golpes. O modo de lutar é encurtado,  parece que você está jogando outro jogo! No caso a jogabilidade tradicional fica por conta de X que tem as velhas cápsulas de armaduras para pegar e o sistema de usar o poder de um chefe contra outro. A tradição e a inovação estão juntas, entrelaçadas e isto é outro ponto para a Capcom.  Os Marvericks continuam legais, e agora até tem um dialogo antes da luta, os animais representados foram muito bem escolhidos e o design e seus poderes estão ótimos, mesmo que hajam os clichês (um elétrico, um ígneo, um glacial, um aquático, um aéreo e um bestial) e que o Slashing Beast seja muito parecido com o Slashman de Megaman 7 , existem dois com poderes novos e os chefes são muito legais de serem enfrentados e alguns oferecem um certo desafio. Os gráficos obviamente melhoraram e melhoraram muito não que eles fossem ruins antes, mas a floresta está com mais texturas e mais cores aqui do que em Megaman X, posso estar constatando o óbvio, mas Megaman X3 também foi portado para o Playstation e não ganhou muitas melhorias gráficas. Porém o que melhorou mesmo foram os sons, as músicas das fases estão sensacionais, bem melhores do que os das versões anteriores! Da pra você deixar o videogame ligado na fase só pra ficar curtindo a música. 

O jogo não parece ter defeitos, mas o que Zero trouxe de bom, ele também tem de ruim. Ao invés de todos os chefes darem habilidades de luta para eles, alguns dão habilidades que já deviam ser inseridas na jogabilidade do herói. O pulo duplo (Kuuenbu), o dash no ar (Hienkyaku) e a espada roxa (Tenkuuha) são ridículos, deveriam haver capsulas nas fases para te fornecer essas coisas. Mas eles preferiram fazer que essas habilidades normais fossem dadas pelos chefes, o que deixa parecendo que correram nessa parte de habilidades que podia ser melhor exploradas. E falando em explorar, a exploração deixa a desejar nesse jogo, ela não é tão complicada como nos jogos de Super Nintendo onde você tem que queimar a mufa para não só encontrar, como também chegar até alguns pontos e pegar os segredos. E se com X o jogo já não tem muitos segredos, com Zero então,  ele tem menos ainda já que você não precisa pegar capsulas com o robô vermelho. Algumas fases tem um segredo apenas (só o Heart Tank) o que é boçal… E as fases embora tenham duas áreas, e sejam maiores que as de Super Nintendo, são curtas e não oferecem muitos desafios no decorrer delas, por exemplo, em Megaman X2 embora as fases fossem curtas, elas eram intensas o que compensava essa perda de espaço em ação, dava a impressão de que a fase era longa. E pra mim um outro defeito, ao meu ver é continuarem com Sigma, um inimigo tão bom quanto a Repliforce deveria ser melhor aproveitado nesse segmento do jogo, tantos personagens bons. Mas não, a Repliforce aparece nesse jogo e acaba nesse jogo, mantendo o velho e chato Sigma que já deve ter cansado de ser morto! Tudo bem que ele é um bom personagem, mas essa repetição do vilão não faz bem a série X como faz a série clássica, acaba ficando tão cansativo quanto a equipe Rocket era no anime de Pokémon, ou os robôs de borracha eram em Medabots…  Outro fator que não se pode deixar de lado é a péssima dublagem americana, sem emoção e com muitas vozes que não tem nada a ver com o personagem, além é claro da voz de menininha usada em  X.

Concluído, mesmo mantendo as tradições de ser um jogo em plataforma, o jogo abriu caminho com estilo para Megaman X nessa nova geração. Os defeitos apresentados seriam consertados nos próximos jogos, Megaman X4 é considerado por muitos o melhor Megaman da série X por tudo de bom e novo que trouxe! Não discordo, nem concordo, e você já jogou para descobrir a mágica de Megaman X4?

Nota: 9,4 / 10

Seleção

Leia o resto deste post