Arquivo mensal: dezembro 2011

SNES – Megaman Soccer – Análise / Dicas / Truques

Análise:

Esse jogo mistura meu personagem favorito(Megaman), com meu esporte favorito(futebol), se eu analisasse friamente pensaria que esse é um jogo ótimo, mas analisando com uma pessoa normal iria pensar “Que estranho”, acho que a maioria das pessoas acha esquisito um jogo de futebol com Megaman e ainda por cima para SNES. Realmente eu não sei de onde a Capcon tirou essa ideia, acho que porque o jogo foi feito em ano de copa, 1994, ou talvez para diversificar os jogos, que sempre eram no esquema de matar os oito chefes e ir para o Wily(infelizmente é esse mesmo esquema, a diferença é que dessa vez é com futebol). A jogabilidade e média sendo que é difícil fazer jogadas ensaiadas ou de algum talento.
 
Coisas que eu gostei no jogo, o gráfico é razoavelmente bom, sendo bem parecido com o Megaman 7, o áudio também lembra as fases de outros jogos da série, fato que ao meu ver foi muito bom. Existem 3 tipos de campeonatos no jogo além dos amistosos, a quantidade de personagens é boa, além de ser possível players jogarem juntos ou um contra o outro dependendo do modo de jogo.
 
Coisas que não gostei, Os status que botaram no jogo são desproporcionais, ou seja tem alguns que chegam a 200 e outros que não passam de 50, e ainda existe um status quase inútil, já que 90% dos jogadores tem a mesma pontuação(não estou exagerando), e os outros 10% tem apenas 2 pontos de vantagem. No jogo você pode dar quanta porrada quiser já que não existe falta, normalmente eu não reclamaria disso, mas a porrada é tão intensa que você não consegue driblar direito, mas parece que os times foram treinados por Jr. Baiano e Odivam. Uma coisa que acontece muito em jogos futebolísticos da época, você começa a jogar, vê que os goleiros parece, muralhas, não levam gols por nada e você só ganha por que conseguiu usar os chutes especiais(sim o jogo tem especiais), você sente raiva do goleiro adversário e alívio pelo seu por que eles salvam demais, então 3 horas depois você já está ganhando de 10 x 0 e nem tem mais vontade de jogar, por que isso? Simples, o jogador acha facilmente os bugs do goleiro com o tempo, e os explorando o game perde totalmente a grassa. 

Ponto forte: Existem jogos de futebol piores para SNES, e da pra se divertir um pouco com o jogo.
 
Ponto fraco: Uma vez me falaram que uma história tem começo meio e fim, nesse caso o inicio é bobo, não tem meio e o fim grotesco. Dizem que o jogo foi lançado inacabado, o que explicaria isso, me aprofundei mais sobre essa curiosidade no final do artigo.
   
Nota: 5,8 / 10,0

Leia o resto deste post

Anúncios

N64 – International Superstar Soccer 64 – Análise / Dicas / Cheats

Em 1997 saia o primeiro jogo de futebol para o N64, o revolucionário em gráficos, International Superstar Soccer fez a alegria de muita gente, o jogo é mais voltado para o arcade, para o irreal, afinal de contas nunca em uma copa do mundo veremos o placar de 24-0, o jogo parece um bando de peladeiros jogando. Vamos começar com os pontos positivos do jogo, que se destaca pela parte gráfica, gráficos quadrados porém muito mais reais do que sua contra-parte do PS1, além disso o jogo apresentava uma interface mais moderna, opções mais abrangentes em relação as versões de Super Nintendo. O jogo de fato é uma atualização da versão de SNES, uma atualização gráfica, sonora, dinâmica e claro nos modos de jogo. Falando nos sons o jogo tem músicas envolventes e uma narração mais refinada, mesmo que chata, porém algo inovador para a época, além claro dos sons ambientes melhorados, mais tudo isso mesmo que com menos intensidade já existia na versão de SNES, como falei o jogo é uma atualização inovada, as inovações vieram com a World League onde você enfrenta todas as outras 35 seleções do jogo em turno e returno (70 jogos). O modo de criação e edição de nomes dos jogadores, não era algo que dava para aprofundar muito como é hoje, mas foi um avanço em relação a versão de SNES. E também o save com a ajuda do acessório Memory Pak, já que a fita não tinha memória interna, então era bom caso você quisesse dar uma parada e trocar de jogo. Outra coisa boa foi a adaptação do jogo para a portabilidade do N64, capacitando o uso de até 4 jogadores, mas isso em partes é ruim e no parágrafo abaixo, aonde explicarei as coisas negativas do jogo vou falar porquê.

Infelizmente, nem todas atualizações são boas, e uma delas é a dificuldade estável, uma vez que não há uma mediação nos niveís, você começa jogando no nível 3 e sinceramente a unica diferença que tem para o dois e o um é a adaptação. Já o nível 4 e 5 de dificuldade MUDAM completamente a cara do jogo, de um jogo fácil, mole o jogo se torna um completo desafio tem que ter muito tempo de prática para conseguir desenvolver as goleadas nos níveis de dificuldade mais fáceis. Outra coisa feia é que o jogo é uma coisa voltada para o ataque, não há um sistema de marcação dinâmica por conta disso vemos buracos na defesa constantemente e além disso o seu boneco não vai automáticamente atrás da bola, você tem que persegui-lá seja no ataque ou na defesa e isso é um saco o desarme leve é praticamente inútil, por esse motivo que o multiplayer quando em cooperação é estranho. À mecânica do jogo é completamente estranha e paralela, tudo bem que é pedir muito para um jogo de 97, mas enfiar goleadas homéricas em seleções que são potências é algo que vai além do irreal. Outras coisas irreais são as espalmadas do goleiro (ao invés de espalmar para fora ele espalma para dentro da área) e no nivel 5 de dificuldade é quase impossível fazer gols no seu adversário, sem contar os inúmeros erros em relação a falta, impedimentos e claro com os nomes todos alterados devido a falta de licença dos jogadores (Maradona é Redonda, uma paródia? Não sei) o jogo é uma loucura só.

Mesmo assim o jogo deixa lembranças marcantes na cabeça de todos que os jogaram, era divertido criar bonecos, ou tomar goleadas para seu primo (não, isso não era divertido). Mas é um jogo que da para brincar, na minha opnião esse jogo foi um marco para os jogos atuais de futebol, porque foram concertando os erros até acharem um formato decente, mais real e com uma dinâmica que agradasse a todos. Infelizmente também é a ultima aparição de Allejo nos jogos (coitado sofria de câncer na próstata). ISS64 é um bom jogo para passar o tempo, fazer dribles inexistentes nos jogos atuais (como a lambreta, o fingir que vai chutar) só que se quer um jogo de futebol, jogue os da atualidade e não seja um retrogamer ao extremo.

Nota: 7/10

Leia o resto deste post

Sega Mega Drive

Era outubro de 1988 e no Japão lançavam o Sega Mega Drive, o console visava encarar a Nintendo e seu NES. O Mega Drive é óbvio muito superior ao NES chegou a reavivar as esperanças da Sega, até que seu real competidor apareceu o SNES. Uma batalha feroz foi travada no mercado entre as duas empresas e seus principais consoles. O pobre Mega Drive foi derrotado, no Japão e nos EUA o video-game foi pouco valorizado, aliás, nos EUA o nome do console era Sega Genesis uma palhaçada de direitos autorais com nomes e o nome do console era uma jogada de marketing “Mega” de superior e “Drive” de velocidade. Lançado aqui no Brasil em 1990 (um ano após o lançamento do seu antecessor) o video-game fez um sucesso graças a Tec Toy e até hoje enriquece a empresa, porém competindo com os xingling’s (literalmente) do NES, engraçado parece que o console que foi criado com o propósito de ofuscar o NES continua firme e forte em sua função aqui no Brasil. O Mega Drive foi um grande marco com seus grandes jogos e proporcionou até uma “guerra” entre consoles onde os maiores beneficiados foram nós os gamers, porém a Sega não contava com a ajuda de muitas softhouses e o máximo que eles podiam fazer eram tirar a censura de jogos que tinham cortes, criando assim esse sistema de idades para se jogar certo jogo. A Sega foi derrotada e afundou o Mega Drive em uma amargura, mas o console até hoje anda vivo na memória de muita gente que teve o privilégio de poder jogar um desses!

Leia o resto deste post