PS1 – Final Fantasy Anthology – Análise / Detonados / Segredos / Dicas

FF_Anthology_CoverFinal Fantasy Anthology foi lançado apenas no ocidente, na América do Norte em 1999 e na Europa em 2002, sendo uma compilação dos Final Fantasys de Super Nintendo. A versão europeia nos apresenta Final Fantasy IV e Final Fantasy V, enquanto a americana apresenta Final Fantasy V e Final Fantasy VI. Final Fantasy VI do Anthology foi completamente atualizado tecnicamente. Os sons e os gráficos estão melhorados além de novas cutscenes e cenas em CGI. Além disso um CD com as músicas dos jogos foi incluída na versão americana do jogo. É claro que não da para analisar a compilação como um jogo só, sendo que ele reúne o melhor do que Final Fantasy ofereceu nos anos 90. Alguns críticos não gostaram muito dos ports, mas para nós a diversão é a mesma e é o que prevalece!

Nota: 9,3* / 10

* Média referente as notas dos outros Final Fantasys.

Clique no nome do jogo para ver o detonado!

Final Fantasy IV (Europa)

FF IV CoverUm dos meus games preferidos, existem versões desse jogo para Nintendo DS (e outra de GBA) a história é a mesma(logicamente com algumas diferenças) e eu recomendo, mas esse detonado é da versão de SNES por favor não confunda os jogos.

Esse jogo foi lançado no Japão como FF4, só que na versão americana esse jogo se chama FF2 isso ocorre por causa de que alguns Final Fantasies não foram lançados mundialmente, para evitar algum tipo de duvida eu vou logo dizendo que a forma certa de se referir a esse jogo é como FF4 por ser o nome original. Além disso os americanos “picotaram” o jogo e o editaram, então se quiser você pode procurar a versão japonesa do jogo para jogar(acho que tem traduzida).

Com relação a esse jogo eu simplesmente posso dizer que é incrível um game de Super Nintendo ser tão bom, sua história é bem elaborada, você deve demorar relativamente bastante tempo para terminá-lo, ele dispõe de varias side-quests, e várias outras coisas boas.

Não quero comentar sobre os gráficos, pois o jogo já é bastante velho. Resumindo um pouco a história do jogo. Cecil o capitão das aeronaves do reino de Biron se volta contra o Rei por causa das suas ordens malignas, após algum tempo você descobre que um tal de Golbez está mandando no Rei… Para saber mais jogue o jogo. Só para terminar, o jogo possui coisas surpreendentes que eu não direi agora para não tirar sua graça, e acredite em mim vale a pena jogar.

Ponto Forte: Praticamente tudo.

Ponto Fraco: O jogo possui muitos personagens jogáveis. Então acaba que você fica meia hora com um deles e ele acaba saindo da equipe.

Nota: 9.3 / 10,0

Final Fantasy V

Final Fantasy VYo!
Antes de mais nada já li que FFV é um calcanhar de aquiles da série, discordo veemente e se fosse assim não teria passado FFVI na pesquisa da revista Famitsu, respeito as opniões, mas comparado aos outros FFI é o menos melhor. É tempo de fazer a analíse sobre Final Fantasy V, sem dúvidas um dos melhores RPGs que já foram lançados, Final Fantasy V tem uma similariedade MUITO grande com o primeiro Final Fantasy, a história é talvez o maior elo entre estes dois games, mas claro o game é muito mais avançado em relação ao primeiro, FFV nos fornece uma grande história, vale lembrar que um jogo sem história fica praticamente chato de ser jogado, já que a história acompanhada de uma boa jogabilidade te prendem ao jogo. FFV começa com um meteoro caindo no mundo onde o jogo ocorre, isto desperta a atenção dos personagens principais que são Bartz, Lenna, Galuf e Faris. Depois de se reunirem os quatro entram em defesa aos três restantes cristais, bem parecido com FFI né? Se os cristais forem quebrados um grande mago das trevas de nome Exdeath será libertado e trará caos ao mundo. FFV apresenta um sistema bem bacana de moldar seu grupo, já que os personagens não seguem um padrão (o principal usa sempre espadas, tem um de cura, um de magias, outro overpower e assim por diante) aqui você pode tornar Bartz, o principal, em um mero White Mage.

Esse sistema é bem eficaz já que você pode misturar as habilidades das classes e pode fazer personagens bem poderosos e apelões, os sons e cenários não ficam atrás, a exploração também é grande de forma que você não se entedie com o jogo, há Songs para serem pegas, Summons, Blue Magics e etc. Outra coisa bacana é a parte gráfica, se você pegar para jogar o FFV e o FFIV vai ficar abismado com os gráficos, extremamente antiquados do FFIV (poxa Super Mario World foi feito no mesmo ano que FFIV, custava inovar nos gráficos), FFV para época tem gráficos impressionantes em relação aos do seu anterior

O que realmente deixa a desejar em FFV é que os pretextos utilizados ao longo do jogo, os clichês não são bem utilizados, e as vezes um personagem que você acha que morreu, volta do nada faz uma pontinha e morre novamente, as classes foram péssimamente incluídas, ao invés de você ir em alguma cidade para adquiri-las o que acontece é que elas vem com uma certa facilidade, parece que o jogo nesse quisito foi feito com corredeira. Outro contra também vem no sistema de Jobs, as habilidades passivas deveriam ser mantidas, independente da classe utilizada, oras você perde um espaço só para não colocar nada, é meio o cumulo. Mas o pior é sem duvidas que no final do jogo onde se encontram monstros super poderosos, não te dão xp, só dão AP e dinheiro, você tem que ficar em um lugar estratégico upando, porque ao chegar em certo ponto você não pode avançar upando, o que me desalegra um pouco. O jogo é bom embora tenha essa mesclagem de pontos ruins, é um excelente passatempo e pra quem não gosta de ler como eu é uma aventura fantastica que vale a pena ser aproveitada

As diferenças entre a versão de PS1 e a versão de SNES são mínimas, alguns diálogos tiveram suas traduções alteradas e os nomes das fansubs (traduções de fãs) foram mantidos, Bartz virou Butz, mas nada que afete legalmente a jogabilidade. Os sons também foram remixados e os gráficos melhorados.

Nota: 9,2/10

Final Fantasy VI

FFVI coverCertamente um dos melhores Final Fantasys, FFVI muitas vezes é confundido com FFIII por causa daquela velha história de nem todos os FF serem lançados na nossa metade do mundo, então a ordem americana até o sexto game da série é bem diferente da japonesa. Nada melhor pra começar o artigo do que tirar dúvidas, então não se confunda com o nome, este é o Final Fantasy VI original do SNES, o Final Fantasy III é original do NES.

Lançado no mesmo ano de meu nascimento(1994), e atualmente com 2 principais remakes, sendo para GBA e PS1. FFVI trás muitas coisas bem diferentes, por que não dizer inovadoras para os RPGs. O mundo do jogo é muito similar a Revolução Industrial(com os clássicos exageros), com uma grande mistura de tecnologia e magia, que realmente é muito interessante, outro grande aspecto é o largo número de personagens, por mais que não seja possível todos interagiram sempre uns com os outros, a interação do grupo é bem explorada, e o que pode ser a maior inovação é não ter um protagonista fixo, em geral a Terra tem mais a ver com a história, mas Locke tem muito destaque no jogo, os irmão Edgar e Sabin um pouco menos, mas ainda sim são muito importantes, e inegavelmente Celes vira protagonista na segunda metade do jogo, isso evita muitos clichês, e deixa o jogo mais inesperado.

Algumas alterações foram feitas da original para a americana. Removeram trações de nudez da Esper Siren, alguns itens tiveram que mudar de nome por falta de espaço, exemplo o Phoenix Down virou Fenix Down, alguns nomes como Stragos para Strago, razoes religiosos como a magia Holy que virou Pearl ou simplesmente erros de tradução, o soldado do inicio do jogo(isso está explicado no detonado). Nas versão de Playstation boa parte da censura é liberada. Outro fato intrigante é a quantidade de bugs, existem bugs que fazem você pular eventos, modificar a forma dos personagens, até atacar infinitamente, ou mesmo usar a aeronave no momento que quiser, boa parte disso foi corrigido nos ramekes, mas curiosamente um dos extras da versão de GBA pode ser pulado explorando os bugs.

Seria terrível de minha parte não comentar sobre o excelente trabalho no áudio do jogo, nesse quesito FFVI é um dos melhores, vários temas épicos como o de Terra e o de Kefka, muitos deles baseados em operas, o jogo conta com uma grande quantidade de sons, ajudando muito a evitar o entediamento(infelizmente no GBA a qualidade do áudio é inferior). A evolução gráfica comparada aos jogos anteriores é tremenda, mas ainda assim nada de espetacular, mas claro devemos lembrar de que quanto maior o jogo, pior serão os gráficos, então por essa lógica não crio nenhuma reclamação.

Para finalizar o vilão do jogo merece um espaço, claro que não vou citar o nome, jogue e descubra quem é, mas ele é um dos melhores vilões de todos os jogos, com diversas frases épicas e momentos que vão lhe fazer rir ou sentir ódio, estou me mordendo pra não falar demais, mas espere e verá, mas como nem tudo são rosas, os outros chefes, me decepcionam um pouco, boa parte deles são monstros inseridos sem explicação

Ponto Forte: Tudo voltado as batalhas, por mais que o jogo não tenha tantos chefes, temos muitas opções a explorar, sendo usadas de muitas formas, Blitz de Sabin onde é necessário explorar combos, as Blue Mages de Strago e a Rage de Gau que nos faz querer encontrar e derrotar cada monstro do jogo. Diversos tipos de habilidades como as monótonas SrdTech, o sorteio de Setzer, e as ferramentas de Edgar. Espers que te lhe motivam a vasculhar cada milimetro do game, até obter todas as magias. Infinidades de Armamentos e principalmente Relics que aumentam em muito as opções dos personagens. Existe muito, mas muito mesmo o que se combinar e testar. Final Fantasy VI vai certamente te dar infinitas opções de combate.

Ponto Fraco: O jogo notoriamente se divide em duas principais partes, sobre a primeira tiro meu chapéu, mas a segunda foi meio deixada de lado, pra mim parece uma Side-Quest gigante, não a muito o que se fazer além de explorar o opcional do jogo, de obrigatório temos pouca coisa, e pior ainda, alguns personagens simplesmente somem nessa parte do jogo, eu gostaria que desenvolvesse mais a história do game em sua segunda metade, isso não o prejudica tanto assim por que várias side-quests explorar os personagens, mas ainda assim é uma mancha nesse grande trabalho.

Nota: 9,4 / 10

Diferenças:

  • Bestiário
  • Lista de Espers
  • Artes Ilustrativas
  • Lista de Magias de Strago
  • Nomes no Coliseu
  • Cenas em CG

Obrigado por lerem!

Thel assinatura

Talvez você se interesse por: 

Final Fantasy I

Final Fantasy II 

Final Fantasy III 

Final Fantasy IV

Final Fantasy V

Final Fantasy VI 

Publicado em 5 de janeiro de 2014, em 6-PS1 e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Este é um dos jogos que mais esperei pra jogar quando tinha meu snes viu e quando consegui foi demais viu e zerei ele jogando com um amigo e depois de muito tempo voltei a jogar a versão de ps1.

    Curtir

Antes de Comentar, Veja se sua dúvida já não foi respondida!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: